A minha foto
Nasci em Minas de S. Domingos, uma pequena aldeia do Baixo Alentejo, no dia 19 de Maio de 1955. As minhas raízes são fortemente alentejanas. Cedo se revelou o meu gosto pela escrita. Comecei por escrever histórias, versos, poemas curtos mas longos no sentimento. Aos poucos foram crescendo, ganhando alma, criando à minha volta desejos, desnudando sentimentos onde encontrei muito para chorar. Quando escrever se tornou para mim uma dependência compreendi que era através da escrita que encontrava sossego sempre que sopros grosseiros de desordem invadiam a minha vida. Escrever é para mim um enorme prazer mas é também preocupação e responsabilidade: Preocupação como forma de disciplina, responsabilidade como contrapartida de uma vida livre. Escrevo pondo de lado todos os medos, e desfruto desse acto criativo, inventando, porque a literatura é uma invenção. Com frequência os meus livros nascem de ideias abstractas que vão ganhando forma à medida que as personagens se vão dispondo e arrumando sem conflituosidade. Escrevo com o coração, reescrevo com a cabeça e, por fim, dou-lhe alma.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Entrevista

Tive a oportunidade de estar na Magia da Noite, uma rubrica de poesia da POPULARFM. Fica aqui a entrevista.













Os meus agradecimentos à Maria Isabel Rodrigues e ao Pedro Nobre pelo carinho com que me acolheram.

4 comentários:

  1. Obrigada meu queridofilho. Sei que és meu fã, incondicionalmente.
    beijos

    ResponderEliminar
  2. Estive a ouvir a entrevista. Parabéns grande escritora Alice!

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Dina por passares por aqui. Um beijinho e obrigada pelo teu tempo.

    ResponderEliminar